Como proteger o capital de giro na crise?

Como proteger o capital de giro na crise?

Publicado por Zanini, 24/09/2020

Blog

O capital de giro é um dos responsáveis por manter a empresa funcionando e com possibilidade de pagar dívidas com ativos atuais ou realizar novos investimentos, mesmo em meses que a empresa não está rendendo. No balanço, representa a diferença entre o ativo circulante de uma empresa (caixa, estoque e contas a receber) e o passivo circulante (contas e despesas acumuladas).

Para tanto, é essencial que as empresas possuam o capital de giro positivo e fluxo de caixa para expandir a empresa. Até mesmo na crise, há diversos exemplos de empresas que estão crescendo, mesmo com as vendas caindo, e isso se dá a partir de uma saúde financeira bem planejada e capital de giro eficiente.

Qualquer empresa que queira crescer – seja durante a crise ou não – precisa de um capital de giro. No momento atual, ele pode significar mais do que um diferencial, mas sim o grande responsável por manter uma empresa ativa ou não.

Exatamente por essa importância, a Zanini separou algumas dicas para você proteger o capital de giro durante a crise! Confira.

CONTRATE COM CUIDADO

Pode parecer estranho falar em contratação em plena crise, não é mesmo? Contudo, essa é uma medida em longo prazo – que se inicia agora, durante a crise. Muitas empresas estão perdendo profissionais altamente capacitados e treinados pela necessidade de corte de gastos. Então, essa é a hora de analisar as oportunidades.

Faça uma análise criteriosa dos colaboradores e contrate funcionários em período integral e que irão gerar ou proteger os fluxos de caixas atuais. Para os demais cargos, considere usar freelancers, funcionários de meio período ou terceirizar a função para obter mais flexibilidade.

TENHA CONSCIÊNCIA DO ESTOQUE

A maioria das empresas acaba refém de produtos que não vendem e geram mais despesas – com espaço em estoque, necessidade de funcionários para avaliar, monitorar e organizar, dentre outros. Ou seja, o seu estoque pode te atrapalhar.

Faça uma análise criteriosa e defina o que está parado há muito tempo. Avalie realizar promoções ou diminuir o preço para atrair mais clientes e conseguir algum giro e margem de lucro com esses produtos.

Na hora de comprar, faça com consciência. Dê preferência a um estoque com produtos de giro mais rápido e um ROI garantido. Assim, você mantém o fluxo de caixa, cumpre com seus compromissos financeiros e se mantém ativo no mercado.

 

COMPRE DE MAIS FORNECEDORES

O investimento em mercado manterá o capital de giro, desde que você consiga produtos atrativos, com retorno de investimento e custo menor. Por isso, na hora de comprar, faça cotações com mais fornecedores do que você costuma trabalhar.

Com a entrada de mais ofertas, entre empresas diferentes, pode configurar competição de preços entre eles, o que reduz custos da cadeia de suprimentos, favorece seu negócio e permite que você tenha mais fôlego com o capital de giro.

USE AS LINHAS DE CRÉDITO DISPONÍVEIS

Com a pressão e incertezas trazidas ao segmento do mercado com o avanço da Covid-19, “as regras do jogo” mudaram. Fornecedores que antes negociavam o pagamento para 30, 60 ou 90 dias após o fornecimento de produtos, hoje, podem exigir pagamento antecipado ou garantias bancárias, o que causa pressão no capital de giro.

Neste momento, é essencial ao gestor fazer uma análise criteriosa nas linhas de crédito disponíveis em fontes externas, como bancos ou apoio governamental. Algumas taxas, rotuladas como emergenciais, possuem juros menor que empréstimo convencional e podem ser uma ajuda essencial para manter o seu negócio ativo.

Antes de fechar, considere fazer uma análise da saúde financeira da sua empresa, bem como as projeções para os próximos meses – já considerando as parcelas do empréstimo, caso a cobrança inicie ainda esse ano (alguns empréstimos empresariais bancários estão com alternativas para início de pagamento em até um ano, o que é um grande diferencial).

Dessa forma, você terá disponível recurso para quando for necessário um capital de giro maior: a pequena quantia de juros aplicada pode ser apenas um pequeno detalhe se comparado a um fluxo de caixa adequado. Porém, como alertamos acima, é essencial ser realizada a análise das linhas de crédito, como: formas de pagamento, prazos de carência e, principalmente, qual será o impacto das parcelas do empréstimo.

CONTE COM A ZANINI!

Comece hoje mesmo a identificar e solucionar a saúde financeira da sua empresa. Conte com uma empresa responsável e com experiência no mercado. A Zanini Auditoria atua há mais 40 anos com profissionais de altíssima qualidade e eficiência. Entre em contato hoje mesmo e saiba tudo que nós podemos oferecer para você e sua empresa:  https://www.zaniniauditoria.com.br/contato

 

Fontes: UOL Economia, Ges7aoCont.