Skip to content Skip to footer

Qual é o melhor regime tributário para sua empresa?

Qual é o melhor regime tributário para sua empresa?

Qual é o melhor regime tributário? Essa é uma dúvida muito comum entre empresários e empreendedores que buscam alternativas para economizar no pagamento de impostos.

Por falar nisso, você sabe quais são os regimes tributários disponíveis no Brasil e como cada opção funciona? 

Neste conteúdo, vamos abordar o assunto, apresentando informações importantes sobre cada regime tributário, para que você encontre a melhor opção para a sua empresa.

Quais são os regimes tributários do Brasil?

De acordo com a legislação fiscal brasileira, as empresas que atuam aqui no país, podem optar por um dos seguintes regimes tributários:

  • Simples Nacional;
  • Lucro Presumido;
  • Lucro Real.

Dentre as opções, qual regime tributário garante maior economia e pode ser considerado a melhor alternativa? Continue conosco e confira os próximos tópicos para saber mais!

Simples Nacional

O Simples Nacional é um dos regimes mais conhecidos do Brasil e também um dos mais procurados por quem decide abrir uma empresa.

Nesse regime, os impostos são unificados e recolhidos por meio de uma única guia, conhecida como DAS – Documento de Arrecadação do Simples Nacional.

Os impostos são calculados sobre o faturamento das empresas e as alíquotas de contribuição podem variar de 4% a 33% ao mês.

Como regra geral, podem participar do Simples Nacional, as micro e pequenas empresas, ou seja, negócios com faturamento anual de até R$ 4,8 milhões.

Para muitos o Simples é o melhor regime tributário, mas essa nem sempre é uma afirmação verdadeira.

Lucro Presumido

Como uma das opções ao Simples Nacional, temos o Lucro Presumido, regime tributário para empresas com faturamento anual de até R$ 78 milhões.

No Lucro Presumido as empresas também pagam os seus impostos sobre o faturamento, no entanto, neste caso, as guias para pagamento são individuais.

As alíquotas variam em função do tipo de atividade desenvolvida pelas empresas, ou seja, em função do seu CNAE.

Na maioria dos casos, empresas do setor comercial contribuem com 5,93% em impostos federais, enquanto prestadoras de serviços em geral com 11,33% sobre o faturamento.

Lucro Real

Por fim, temos o Lucro Real, um regime tributário destinado a grandes empresas com faturamento anual superior a R$ 78 milhões e que também atende bem as empresas que possuem baixa lucratividade.

Diferentemente dos regimes anteriores, no Lucro Real, os impostos são calculados com base no lucro líquido, ou seja, sobre o resultado das empresas e não sobre o seu faturamento.

No entanto, apesar de aparentemente vantajoso, em função da tributação sobre o lucro líquido, o Lucro Real nem sempre é uma boa opção, uma vez que as suas alíquotas são maiores, veja:

  • IRPJ: 15%
  • CSLL: 9%
  • PIS: 1,65%
  • COFINS: 7,6%

Qual o melhor regime tributário?

Agora que você já conhece as principais características de cada regime tributário, podemos afirmar que não há um regime tributário que possa ser considerado o melhor para todos os casos.

Por isso, é fundamental que o empresário e empreendedor conte com o apoio de uma contabilidade especializada que estude o seu negócio e monte um planejamento tributário completo para economia de impostos.

Procurando alternativas para otimizar a sua carga tributária e pagar menos impostos de forma legal? 

Consulte os nossos especialistas, conte com o apoio da Zanini Auditoria!

Translate »